Agropecuário

Política agrícola

O acesso ao crédito é um importante instrumento para impulsionar o crescimento do setor econômico, além de promover o fortalecimento das políticas sociais do país, visto o seu impacto direto na redução do desemprego e no aprimoramento da qualificação profissional.

Para alcançar uma escala competitiva são necessárias fontes de recursos que dificilmente as cooperativas conseguirão acessar através da quotização de seus associados, uma vez que o capital social não é um produto de investimento, não retribuindo ganhos de capital. Ou seja, devido a razões estruturais relacionadas com a sua natureza de empreendimento de pessoas e não de capitais, as cooperativas têm maior dificuldade em encontrar o financiamento necessário para o seu funcionamento e desenvolvimento.

Assim, as cooperativas, de modo geral, não possuem mecanismos de capitalização e financiamento disponíveis às empresas de capital privado. Pesa ainda o fato de não haver incentivo ao associado em responder às possíveis chamadas de capital feitas pela cooperativa.

De fato, o ambiente legal que define a estrutura organizacional e de direitos de propriedade gera restrições para as cooperativas acessarem recursos financeiros, seja de agentes financeiros ou dos próprios cooperados, necessitando de mudanças estruturais que conduzam a um menor nível de restrições financeiras e promovam o crescimento das cooperativas.

No caso do cooperativismo, o acesso ao crédito possui o mérito de permitir que seus associados possam se fortalecer por meio da economia de escala, abrindo a possibilidade para que esses atuem em condições de igualdade em relação às sociedades empresariais.

Sistema OCB © Todos os direitos reservados.
Menu
Atualizações