Infraestrutura

Conectividade

Atualmente, as cooperativas do Ramo Infraestrutura do país permitem que mais de 4 milhões de pessoas tenham acesso a serviços de infraestrutura de qualidade a um preço justo. Dessa maneira, a permissão para que o cooperativismo atue, com plenitude, como prestador de serviços de telecomunicações, com ênfase para a conexão à internet, permitirá que cidadãos residentes em áreas rurais mudem o patamar da agropecuária brasileira, com a maior eficiência de processos produtivos, desde o maior acesso à informação, pesquisa e educação; a emissão da nota fiscal eletrônica; abertura, consulta de extrato e transferências bancárias; acesso a novos mercados; até a adoção de agricultura de precisão e procedimentos remotos e autômatos de gestão da propriedade.

Além disso, a conectividade por cooperativas pode contribuir para diminuir a distância do urbano com o rural, fator que contribui na sucessão familiar, ou seja, os filhos têm melhores condições para permanecer no campo e assim continuarem a aprimorar a atividade dos seus pais. As cooperativas agropecuárias e de crédito também são importantes nesse processo, completando o ciclo de intercooperação que pode ajudar a superar as dificuldades de conexão no meio rural e ampliar o uso de tecnologias de informação e comunicação para aumentar a produtividade do campo brasileiro.

A expertise necessária para a prestação desse serviço já está no nosso sangue, corroborado pela universalização da energia elétrica, por cooperativas, aos rincões rurais do país no início deste milênio. Atualmente, seis cooperativas já oferecem a atividade e levam internet de qualidade a aproximadamente 40 mil pessoas, porém, a atual legislação não permite que o cooperativismo atue de forma plena, e estas cooperativas pioneiras tiveram que constituir empresas limitadas, desvirtuando as vantagens oferecidas às pessoas que decidem cooperar entre si para um objetivo comum, dificultando a expansão e até mesmo a prestação do serviço a preços módicos e acessíveis ao consumidor final. E o fator preço é essencial para a adesão dos pequenos e médios produtores rurais. Além disso, o período de pandemia, ampliou esta necessidade de universalização, pois segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) a carência de internet para atividades remotas de ensino-aprendizagem seja realidade na casa de 45% dos estudantes domiciliados em áreas rurais. Fato que compromete ainda mais o desenvolvimento futuro destas regiões.

Sistema OCB © Todos os direitos reservados.
Menu
Atualizações